Vídeos

Loading...

segunda-feira, 1 de abril de 2013

10° Caminhando com Maria terá encerramento com Antonio Cardoso


A Diocese de Presidente Prudente traz para o encerramento do 10º Caminhando com Maria o show do cantor e compositor Antonio Cardoso. A apresentação vai ser aberta ao público no dia 1º de maio, após a caminhada dos fiéis saindo da Catedral de São Sebastião, às 16 horas, com destino ao Parque do Povo. O público esperado é de 10 mil católicos de toda a região.

Usando a família como tema, o músico espera preparar pais e filhos para que “possam levar ao mundo o que eles vivem de melhor em seus lares, pois a grande revolução começa na família”, relata.

A escolha da atração para finalizar o tradicional Caminhando com Maria – que completa 10 anos em 2013 – foi feita pelo bispo da Diocese de Presidente Prudente, Dom Benedito Gonçalves dos Santos. “Escolhi o show do Antonio Cardoso por ser um cantor que agrada a todas as faixas etárias, da música dele falar de família e de responder aos anseios da sociedade, sempre estimulando a oração e um fiel segmento de Cristo Jesus como discípulo”, explica.


Gerson de Tilio conheceu o trabalho de Antonio Cardoso há alguns anos, durante uma apresentação do cantor na Rede Vida. A partir de então, passou a acompanhar suas músicas. O fã afirma que, tanto ele quanto a esposa Cristina de Tilio, se inspiram no trabalho evangelizador de Cardoso nas atividades da comunidade católica em que atuam. “As músicas dele falam muito de família e de Maria, por isso nos identificamos tanto. Foram essas temáticas que nos cativaram”, esclarece Gerson.

Perfil - Nascido em Miguel Calmon, interior da Bahia, Antonio Cardoso conheceu a música ainda criança por meio de seu pai, integrante de uma orquestra filarmônica. A mãe do cantor, por sua vez, o apresentou à Igreja Católica, educando-o na fé. Em 1975, Cardoso e a família mudaram-se para São Paulo, onde conheceu Neimar de Barros, um famoso pregador com quem viajou por cerca de oito meses evangelizando por todo Brasil. Após esta experiência, percebeu que este era mesmo seu caminho.

Com o apoio das Irmãs Paulinas gravou seu primeiro disco. Durante a ditadura, devido à censura, teve dificuldades para divulgar suas músicas, já que falava da situação da época. Passando este conflito, o cantor Antonio Cardoso seguiu lutando pelo seu sonho. Hoje, já soma 35 anos de viagens missionárias, 2.500 cidades visitadas e 22 obras gravadas. Nesta trajetória, contou também com o apoio de Padre Zezinho, com quem cantou junto por 10 anos.

Segundo Antonio Cardoso, “ser cantor religioso é testemunhar a vida em família, pois esta sempre foi e sempre será a maior das retaguardas na vivência de uma vocação”. Compositor e intérprete de famosas músicas, como “Aconchego”, “Se é a minha Mãe”, “Iguais” e “Amigo de Fé”, o músico adianta que no show em Presidente Prudente, “espera reproduzir a emoção de cantar a canção sacerdotal para um povo que saúda Maria e compreende o seu feito na história da salvação”.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe você também. Deixe aqui seu recado.